HISTORIA

 

 

 

   Tudo começou quando Chorão ainda morava em São Paulo e começou a participar em campeonatos de skate. Foi então, num bar de Santos que Chorão teve o seu primeiro contacto com o público.

   Estava a actuar uma banda formada por conhecidos de Chorão, quando o vocalista dessa mesma banda chamada "Matrix" precisou de se ausentar por momentos e deixou a próxima música por conta de Chorão. Para grande agrado seu, o público gostou!

   Chorão recebeu um convite de alguém que estava presente nesse show para participar no vocal em sua banda. Ele aceitou e começou a trabalhar no cenário musical. 

   Foi então que quiseram apresentar alguém para Chorão, era Luís Carlos, que mais tarde foi apelidado de Champignon. Ele morava em São Vicente, tinha apenas 12 anos e aprendeu a tocar baixo desde cedo.

   Chorão no inicio não acreditava que ele era bom, mas logo depois viu que se enganava.

   Depois ele conheceu Renato Perez, que tocava em outra banda, e que mais tarde também recebeu apelido, Pelado!

   Chorão estava crente que no futuro iriam tocar juntos!

   Um tempo depois, Chorão largou a banda e decidiu montar outra. Convidou Champignon que não tinha saído, e convidou também Pelado. E assim estava a nascer finalmente a banda Charlie Brown Jr. Mas ainda faltava mais para a banda começar a tocar... então vieram Marcão e Thiago. Pronto, agora sim a banda estava completa. Era tempo de batalharem e trabalharem muito para realizarem o seu sonho. Isso em 1992...

   O nome da banda chegou mais tarde. Aconteceu quando Chorão atropelou uma barraca de cocos que se chamava CHARLIE BROWN. Pronto, estava encontrado o nome para a banda. Depois foi só colocarem o JR, isso porque eles acham-se descendentes de bandas que curtem desde o começo.

   Tempos depois começaram a abrir bandas como Titãs, Planet Hemp e Chico Science, que desde o começo deram a maior força para a banda. Mas no inicio o som deles era um pouco diferente... mais pesado, tipo heavy metal. E cantavam em Inglês!

   Champignon conhecia o Tadeu Patola e o Rick Bonadio, que convidou a banda para gravar um DEMO de três faixas, mas acabaram por sair com um CD completo pela Virgin. O nome do álbum, "Transpiração Contínua Prolongada", caracterizou muito bem tudo o que eles passaram até chegarem ali, suado bastante para chegar onde queriam. Em quase todas as musicas Chorão fez uma auto biografia de tudo aquilo que ele já fez, já viu ou participou.

   Mas antes de Charlie Brown Jr. serem sucesso, nem tudo era um mar de rosas. Quando Chorão tinha 11 anos, os seus pais separaram-se. Aos 14 anos, a sua mãe teve um derrame e quase morreu. Foi nessa época que ele começou a andar de skate, uma das suas paixões. "Mas não tinha dinheiro nem para comprar um ténis legal para andar", lembra-se. Chorão vivia na rua, ia mal na escola (parou de estudar na sétima série), arrumava brigas por muito pouco e se mentia em problemas com a polícia. "Devo ter cara de marginal, porque os caras sempre desconfiaram de mim", diz Chorão. "A polícia matou um amigo meu na minha frente. Outros amigos morreram de AIDS por causa da droga. Graças a DEUS sobrevivi."

   Grande parte do difícil passado de Chorão está visível no segundo album da banda, "Preço Curto Prazo Longo", na musica "O Preço", que é praticamente uma auto biografia.

   Chorão teve de fazer muito para ganhar dinheiro. Ele chegou a passar fome! "O Coro Vai Comê já estava estourando aqui em São Paulo e eu passando fome em Santos, tá ligado?", diz Chorão. Esperava a namorada sair do trabalho e com o ticket da refeição dela, de 5 reais, comprava duas esfihas, um refrigerante e uma garrafa de água.

   

   "As pessoas não sabem nada da minha vida, mas ainda assim me julgam."

VOLTAR

Fábio Daniel Gomes Guerreiro e Júnior Amado 2004